25 de fevereiro de 2014

A UFBA e o golpe de Estado no Brasil em 1964


* Leandro Coutinho


Para muitos uma “revolução”. Para outros, um golpe de Estado. O Brasil viveu em 1964 um momento que, enquanto fato histórico, representou o engessamento de um processo de democratização iniciado em 1946 com a promulgação da Carta Magna. O levante militar brasileiro, ocorrido em 1º de abril de 1964, sentenciou o Brasil a longos e difíceis anos em sua história.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial o mundo sofreu grandes mudanças em sua estrutura política. Segundo Fico (2000, p. 165), após a vitória dos Aliados em 1945, encabeçados pelos EUA e URSS, o mundo entra em um período de polarização política, ideológica e militar sem precedentes.

É nesse contexto que ocorre no Brasil uma articulação entre setores conservadores que, preocupados com a ascensão do comunismo pelo mundo e, também, com o discurso do Presidente da República à época, João Goulart, que mantinha estreita relação com segmentos progressistas naquele período, temiam a instalação de uma república comunista no país.

Assim ocorre, em 1º de abril de 1964, um dos golpes mais duros na história do Brasil. Foram 21 anos em que a democracia e os direitos humanos foram cerceados em nome de um projeto de poder, por essência, autoritário. Por mais que o país já tenha passado por momentos parecidos em sua história recente, sobretudo a partir do Brasil República, essa ditadura modificou profundamente a estrutura do Estado brasileiro, bem como abriu cicatrizes que até hoje não foram fechadas.

24 de fevereiro de 2014

Coletivo O Estopim! participa de mais uma atividade preparatória para o Plebiscito Popular

O Coletivo O Estopim! participou, nesse último fim de semana, do primeiro Curso Estadual de Formação de Formadorxs do Plebiscito Popular na Bahia. 

A escolha do local não poderia ter sido melhor: o recém-nomeado Colégio Estadual STIEP Carlos Marighella. Essa unidade escolar, que há pouco homenageava o ex-Presidente Emílio Garrastazu Médici, teve, por iniciativa de sua comunidade o seu nome modificado através de eleição, e referendado pelo governo do estado na última semana. 

19 de fevereiro de 2014

O que está em jogo na Ucrânia?






(Da Coordenação)

O assédio é antigo.

Com a rearrumação do tabuleiro geopolítico no leste europeu gerado pelo fim da URSS, a disputa pelos destroços da nave mãe se intensificou.

Um cabo de guerra. De um lado os russos, do outro o ocidente pelas vias da UE.

Em jogo o futuro energético estratégico para os russos.

17 de fevereiro de 2014

O GOVERNO DO PT E A COMUNIDADE LGBT EM UMA ANÁLISE CRÍTICA.






O maior partido do país foi o partido mais engajado na luta pelos direitos LGBT, mas fatos que se desenrolaram nos últimos anos mancharam a sua reputação. Em relação ao termo de compromisso com a ABGLT, é o partido com maior número de candidatos que assinaram o documento proposto por aquela ONG, com 31 dos 94 candidatos a deputado federal comprometidos. Foi MartaSuplicy a primeira deputada federal a propor a união civil entre pessoas do mesmo sexo ainda na década de 1990. Em vários governos municipais, estaduais e no governo federal, implantou inúmeras políticas públicas voltadas às demandas LGBT.