30 de abril de 2017

Já tem luta, e O Estopim! está presente nela!


Nós, do Coletivo O Estopim!, completaremos neste 1º de maio de 2017 nove anos de muita luta. Há 9 anos nos colocamos nas fileiras dos movimentos sociais por entender a importância da organização na busca pela garantia de direitos individuais e coletivos. Há 9 anos nos propomos a organizar aqueles e aquelas que acreditam na construção de uma sociedade mais justa e menos desigual.

27 de abril de 2017

Nota de repúdio a mais uma condenação arbitrária de Rafael Braga

 
O Coletivo O Estopim! vem a público repudiar veementemente mais uma condenação arbitrária de Rafael Braga. Agora o mesmo foi sentenciado a 11 anos e 3 meses de prisão por suposto tráfico de drogas e associação ao tráfico.

25 de abril de 2017

A farsa neoliberal do rombo da Previdência Social



* Alex Pacheco

A grande marca do neoliberalismo é sem dúvida o desmantelamento de qualquer forma de Social Democracia, isto é, é a retirada dos fundos públicos destinados aos direitos sociais para outros setores do Estado. Esses direitos são abolidos, transformados em "serviços" e comercializados no mercado.

23 de abril de 2017

"Se o presente é de luta, o futuro nos pertence": todos/as às ruas dia 28!


Da Coordenação
 
A Greve Geral do dia 28 de abril, convocada pelas centrais sindicais brasileiras, com apoio das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, a cada dia ganha mais força. O objetivo desse movimento unificado é barrar as Reformas da Previdência e Trabalhista, bem como lutar pela revogação da lei da terceirização irrestrita.

20 de abril de 2017

A banalização da delação premiada e a corrupção nossa de cada dia

 
* Léo Coutinho

A conjuntura está complexa. Fato. E, ao que tudo indica, ficará cada vez pior.
 
O conceito de delação premiada – isto é, o benefício concedido a um réu para que o mesmo preste informações úteis a elucidação de fato delituoso – parece estar sendo ressignificado nos últimos períodos.

18 de abril de 2017

Consequências dos ataques americanos a Síria

 
Da Coordenação

Quando ainda era candidato à presidência dos Estados Unidos, o então presidenciável Donald Trump afirmou em algumas ocasiões a sua disposição de corrigir o rumo da política externa americana, especialmente na Síria. Em que pese a dificuldade geral em atribuir qualquer traço padronizável a sua administração, o que chama atenção é que ninguém alertou, com maior ênfase, o papel do Estado americano neste jogo.

15 de abril de 2017

REFAZENDO A UNE: pré-tese do Coletivo O Estopim! rumo ao 55º Congresso da UNE - CONUNE

 
Esta é uma contribuição de militantes do Coletivo O Estopim! e de quem queira se somar ao nosso movimento para o 55º Congresso da UNE - CONUNE. Somos jovens que acreditam ser possível construir um novo modelo organizativo e de lutas para o movimento estudantil e para as juventudes. Convocamos os/as estudantes e as juventudes para que juntos/as possamos seguir REFAZENDO A UNE, retomando a tarefa de sermos um movimento estudantil de massas, da classe trabalhadora, socialista e que seja protagonista da transformação social - construindo frentes democráticas e populares para uma mudança radical no sistema econômico e político - contra o monopólio das comunicações, pela garantia de direitos para os trabalhadores, as mulheres, negros e negras, LGBT+. Por mais cultura, pela reforma agrária e urbana, por mais saúde, educação, respeito ao meio ambiente e pelos direitos humanos, na luta internacionalista e socialista.

12 de abril de 2017

Avaliação do 65º CONEG da UNE


 
Aconteceu entre os dias 17 e 19 de março, na Faculdade Zumbi dos Palmares, capital paulista, o 65º Conselho Nacional de Entidades Gerais - CONEG da UNE. O conselho contou com mais de 400 entidades credenciadas e reuniu aproximadamente 500 estudantes, contando com debates sobre as Reformas da Previdência e Trabalhista, o PL da terceirização, o combate às opressões e melhorias no ensino superior.

8 de abril de 2017

Mais uma vez a Síria


Da Coordenação

Bastaram alguns dias desde o debate realizado no Instituto de Matemática da Universidade Federal da Bahia para que ruísse a já frágil argumentação da "esquerda" pró imperialista sobre o que se passa na Síria. Seria engraçada se não fosse trágica a situação de conflito que se arrasta a seis anos naquele pequeno e estratégico país do Oriente Médio, na luta pelo direito de autodeterminação do seu povo. (Link do debate que foi transmitido pela Mídia Ninja: https://www.facebook.com/MidiaNINJA/videos/853227174835429/?pnref=story)

1 de abril de 2017

O golpe de 1964 e as rupturas em nossa democracia

 
"A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa." (Karl Marx)
 
Em 2017 completam-se 53 anos do golpe de Estado no Brasil. De 1964 a 1985 nosso país viveu um momento que, enquanto fato histórico, representou o engessamento de um processo de democratização iniciado com a Constituinte de 1946. Esse levante militar sentenciou o Brasil a longos e difíceis anos em sua história.