29 de março de 2014

UFBA em luto


O Coletivo O Estopim! lamenta profundamente a morte do estudante do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia, Charles Müller Silva dos Santos.

Na noite da última sexta-feira, 28, por volta das 21h30, em frente à Residência Universitária Estudante Frederico Perez Rodrigues Lima, mais um jovem teve sua vida ceifada de forma trágica na capital baiana. Charlie Muller, natural do município de Brumado, foi morto com um tiro e teve em seguida seu veículo levado pelos infratores.

28 de março de 2014

Os 50 anos do golpe de 1964

*Leandro Coutinho

Em 2014 completam-se 50 anos do golpe de Estado no Brasil. De 1964 a 1985 nosso país viveu um momento que, enquanto fato histórico, representou o engessamento de um processo de democratização iniciado com a Constituinte de 1946. Esse levante militar sentenciou o Brasil a longos e difíceis anos em sua história.

Nos pouco mais de 120 anos de República o Brasil conviveu com algumas intervenções militares. Por mais que grande parte dessas interferências não tenham resultado em governos presidido por militares, esses momentos foram marcados pelo autoritarismo e pela constante violação dos Direitos Humanos.

E nesse golpe não foi diferente. Assim ocorre, em 1º de abril de 1964, um dos momentos mais tenebrosos na história recente do Brasil. Encabeçado pelos militares, com o apoio de setores da burguesia e do governo norte americano, foi constituída uma ruptura institucional que ofereceu aos milicos plenos poderes durante um longo tempo.

É importante compreendermos esse golpe sem retirar o seu caráter civil. O que ocorreu no Brasil, naquele fatídico ano de 1964, foi um golpe civil militar de grandes proporções. Assim, influentes setores da sociedade civil se colocaram em apoio a essa tomada de poder, a exemplo de parte significativa da grande mídia, setores religiosos e do grande empresariado.

23 de março de 2014

Breves observações sobre a assistência estudantil na UFBA


Mobilização. Mais uma vez essa palavra marcou o ultimo período da assistência estudantil na UFBA. Saímos de um contexto de greve, em 2012, que consumou com a conquista do BUZUFBA. Em 2013, houve a necessidade de permanência do statos de mobilização, dessa vez pela reativação dos Restaurantes Universitário ora fechados, tanto o da Residência Universitária I do Canela, quanto do Restaurante Universitário de Ondina, ampliação da frota do BUZUFBA, pagamentos das bolsas da assistência estudantil em dia e avançamos na construção dos pontos do restaurante universitário do Canela e São Lázaro, vitórias alcançados, a universidade deu a importante sinalização de que é possível investir recursos do orçamento próprio na assistência ao estudante e não ficar refém apenas da verba do PNAES - Plano Nacional de Assistência Estudantil.

Estruturalmente discutimos, no âmbito da universidade, a reativação do CSVU, Conselho Social de Vida Universitária, compostos por todos os seguimentos da universidade, estudantes, professores e técnicos, um importante espaço para construção de um projeto de Assistência Estudantil com a concepção da assistência como direito e não como assistencialismo.